Resenha #92 - Perigosa Revelação

por - novembro 19, 2016

Título: Perigosa Revelação

Autora: Thaylane R. Ramos
Editora: Independente
Gênero: Policial | Suspense | Mistério | Ficção
Páginas: 321
Lançamento: 2016
Informações: (Ler +)
Comprar: (Amazon)
Classificação: 
[E-book cedido pela autora em parceria]
Sinopse: "Ser um psicopata. Uma pessoa que sofre da psicopatologia não tem ciência de que é um psicopata, e nem admite isso, então como podemos ter certeza de que não somos um? A mente de um psicopata pode funcionar do mesmo jeito que a sua, pois todos nós temos pensamentos intrusivos em algum momento da vida, como a imagem de empurrar alguém, saltar de um abismo ou de um carro em alta velocidade, ou ainda de esfaquear uma pessoa. A diferença de um psicopata para você é: ele realmente quer fazer estas coisas... Débora é uma mulher determinada, imperativa e forte, uma jovem recém-formada da faculdade que tem a chance de trabalhar para um dos melhores escritórios de advocacia do Rio de Janeiro. Quando recebe o caso de um dos mais perigosos assassinos em série da cidade carioca, ela vê a sua vida e sua mente serem postas em risco por um ato de obsessão doentio e suicida, até onde ela teria chegado para provar o seu valor? Lembre-se de algo importante. Ele era o tipo de cara que Débora nunca deveria ter conhecido... Nem você."

 Opinião: De fato, a autora soube criar uma história bem intrincada, com detalhes incríveis e personagens únicos, no geral, é uma história muito boa e que te prende até o final.


Começamos com Débora, uma advogada recém formada que é contratada para ser assistente pessoal do dr. Pedro, dono de uma sociedade de advogados muito famosa e competente. Ela também possui uma paixão por criminologia, mais especificamente, estudar a psicopatia.

Essa sua paixão por crimes, entender a cabeça de assassinos, a faz ser um tanto ambiciosa e ainda ganhar a oportunidade de atuar em um caso de um dos maiores assassinos em série que já existiu, o assassino que nunca foi pego, um fantasma que só deixa a casca do corpo de suas vítimas para trás: o assassino da floresta.

Ao ganhar essa oportunidade, Débora também tem a chance de trabalhar com Lucas, um advogado genial e com uma carreira de sucesso, que ainda a faz suspirar. Muito doce, gentil, atencioso e sexy, o que poderia haver de errado em um homem desses?

Mas ao que parece, a busca incessante de Débora por provas e respostas para encurralar o assassino parece estar irritando alguém e, sem ver como ou quando, a vida dela começa a correr sérios riscos. Nessa aventura Débora descobrirá que ninguém é o que parece, irá aprender a não subestimar uma mente doente e psicopata e acima de tudo, lutará pela sua vida e para colocar o verdadeiro assassino atrás das grades.

Achei mega interessante a premissa que a autora abordou, não havia lido uma história que tenha características parecidas e, por ser a única, ganhou alguns pontos positivos. O conhecimento dela acerca da psicopatia e alguns conceitos de criminologia são muito bons, todavia me senti extremamente incomodada ao me deparar com vários erros de expressões jurídicas.

Além disso, o procedimento jurisdicional abordado pela autora foi uma mistura de direito brasileiro e estrangeiro, o que me confundiu bastante. Pelo que vi, a autora quis entrar no mundo jurídico, mas acabou misturando as coisas e conceituando erroneamente várias expressões, profissões e procedimentos desse mundo, para alguém um pouquinho entendido do assunto, a leitura já não fluirá exatamente por esses errinhos. Já para leitores leigos, essa é uma aventura e tanto.

Quanto à narrativa da autora, não posso dizer que não seja incrível, ela soube nos conduzir muito bem por esse mistério, mas novamente, fiquei confusa com algumas atitudes da personagem e como a história se desenrolou após a descoberta da identidade do psicopata.

"Sinto-o se afastar de mim, o silêncio dele me deixa ainda mais agoniada, não sei quando receberei um golpe, ou quando será o meu último suspiro."

Na realidade eu fiquei um pouco 'what?', quando vi que Débora teve de ficar cara a cara com ele. Não foi um comportamento normal, ainda que seja uma operadora do direito, qualquer pessoa em sã consciência não conseguiria agir da forma que ela agiu.

Também devo mencionar que, apesar de ser muito interessante toda essa pegada psicológica, envolvendo psicopatia, conceitos de criminologia e tudo, chegou uma hora em que eu fiquei cansada de tanto bater nessa tecla, mas ainda assim permaneci lendo, pois meu lado jurídico me incitou a saber mais.

Agora, um ponto fortíssimo da autora nessa obra, foi a narrativa sob o ponto de vista do psicopata. Ela soube descrever bem o funcionamento dos pensamentos deles e a forma doentia como achavam estar fazendo um favor ao mundo, achei isso incrível (e um pouco assustador, devo admitir).

"Eu me lembro de todos eles, cada rosto, cada resposta, cada pergunta, cada lágrima, cada pedido de misericórdia, cada grito."

Ademais, quanto à diagramação, só posso dizer que está muito 'clean' e organizada, com uma bela formatação e espaçamentos ótimos. A capa é bonita, condizente com a história e quanto aos erros gramaticais, além dos equívocos quanto as expressões jurídicas, encontrei alguns também, mas nada que prejudique fortemente a leitura.

Enfim, falei horrores, espero que entendam que meu lado 'jurídiquês' não me deixou ficar sem mencionar algumas coisas, mas também espero que entendam que essa é uma trama incrível, cheia de suspense, sustos, reviravoltas e surpresas, o que vale realmente a leitura para quem gosta do gênero.


E, caso queiram experimentar um pouquinho da história, acessando o site da autora você tem informações sobre o livro e um link para o Wattpad! Mas, como o e-book é baratinho, não custa também dar uma visitada na Amazon né! Espero que tenham gostado, beijos e até a próxima!



♥ Você também vai amar:

24 comentários

  1. Olá, meninas.
    Uau... Quero ler! Preciso ler esse livro.
    Acho que iria curtir a leitura, eu já gostei da capa e isso já ganhou um ponto comigo. Rs
    Amei a resenha!
    Beijos,
    Keth.
    Blog: www.parbataibooks.blogpot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi meninas,

    Que bacana a premissa da história, gostei de saber que a autora mostra o ponto de vista do psicopata. Parece ter uma trama muito boa! Dica anotada!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  3. Oi, meninas!
    Eu não resisto a um psicopata! Apesar de alguns detalhes negativos que foram ressaltados, eu leria sim a história.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe da promoção de seis anos de Caverna Literária

    ResponderExcluir
  4. Hey, meninas!
    Adoro psicopatas! Sempre suspiro por livros assim... sHIUAhsiUHAs
    Mas que pena que a parte jurídica do livro ficou confusa. Geralmente elas rendem boas passagens, né?

    Marquei vcs numa tag lá no blog, viu?

    Beijos!
    Fabi Carvalhais
    pausaparapitacos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi Meninas,
    Fico bem interessada pela premissa.
    Ver a mente de um psicopata geralmente me faz pensar bastante em como eles veem lógica onde não há.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Ja disse que acho seu blog muito lindo?? Juro. Sempre que entro aqui morro de amores pelo layout dele <3 Quero muito mudar o meu tbm nesse estilo do seu, mas preciso de dinheiro e tenho que economizar bastante kkk foi muito caro??
    Eu nunca li esse livro, mas super apoio a literatura nacional e tenho certeza que el é bom, alias, ele parece ser bom pela resenha :D
    http://b-uscandosonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi meninas.

    Amo histórias com psicopatas, e, no momento, estou lendo a saga de Dexter (que é um tipo diferente de psicopata hahaha).
    Mas amei saber sobre esse livro e, como eu tenho um conhecimento de juridiquês um pouco mais elevado, acredito que ficaria incomodada também.
    Mas pretendo dar uma chance ao livro para apreciar os talentos brasileiros.

    Ah, marquei vocês em uma Tag lá no blog, acho que a mesma que a Fabi do Pausa para Pitacos marcou também hahaha só vi agora.
    Confiram lá.

    Beijos.
    Alana Marques
    colecionadoresdelivross.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Eu ainda não conhecia o livro mas eu gosto muito do gênero e fiquei curiosa com a premissa. Alguma coisa na trama me deixou incomodada, não sei dizer se achei que o Lucas não se encaixa bem no enredo ou na ideia que eu fiquei sobre como é esse enredo, mas nada que me fizesse desistir da leitura, pelo contrário, fiquei mais curiosa para ler e entender melhor a trama e ver o desenvolvimento dessa história. Só não curti a capa.

    ResponderExcluir
  9. Olá
    Eu ainda não conhecia a obra em questão mas eu já achei bacana pelo o seu comentário dele ser um livro cheio de suspense e reviravoltas, confesso que se eu fosse comprar por capa acho que não chegaria nem a pensar nisso pois achei a capa um pouco estranha, mas ao término de sua resenha vejo que me daria mal por esse julgamento pois aparenta ser um livro bem bacana e do jeito que eu sou precisando no momento. Até mais ver
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Oi!
    Adorei sua resenha e achei interessante que o livro me lembra a série The Fall, já assistiu? Viciante e a história é parecidíssima haha. Isso quer dizer que eu já amei!
    Beijão
    http://www.a-toca.com/

    ResponderExcluir
  11. Oiiiie!!!
    Que livro, hein? rs
    Gostei bastante da premissa dele.
    Que bom que você gostou!

    Boa semana ;)
    Beijinhos :*
    Sankas Books

    ResponderExcluir
  12. Olá, tudo bem? Conheço a autora, mas não conhecia esse livro dela. Parece ser uma boa estória, fiquei com vontade de ler...

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  13. Oiee ^^
    Eu ainda não conhecia esse livro, mas enquanto ia lendo a sua resenha, já fui fazendo suposições loucas aqui sobre quem pode ser o assassino...haha' isso que dá ficar assistindo séries criminalísticas *-* Uma pena que a autora não tenha acertado em tudo, mas parece ser uma história interessante. Gostei.
    MilkMilks ♥
    Milkshake de Palavras

    ResponderExcluir
  14. Olá,

    Acredito que esses "errinhos" iria me incomodar bastante, pois assisto muitas série são policiais que se passam lá fora e leio muitos livros de romance policial, suspense, mistério e thriller. Tirando isso, eu acho que a história poderia vir a me cativar, mas confesso que que estou um pouco receosa. Enfim, sua resenha destacou de maneira muito bacana os pontos positivos e negativos.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. Olá! Não conhecia a autora! Mas adoro romances policiais e li psicopata? Já aguçou minha curiosidade. Com pegadas psicológicas ainda! O livro me parece muito bom!
    Viajei aqui na sua resenha será que o tal psicopata é Lucas? rs
    E quanto as informações jurídicas pode ser por não estarmos familiarizada com o tema, sei lá. Só sei que preciso ler esse livro.
    Bjs
    Mundo Literário

    ResponderExcluir
  16. Olá.
    O gênero do livro não é algo que eu costumo a ler, só quando a premissa é muito boa e esse é o caso, gostei muito da premissa, assim como você nunca li nada parecido e acho que vai me agradar, saber que a autora escreveu o livro também sob o ponto de vista do assassino me deixa muito animada, acho que vou me assustar também hahahahha

    ResponderExcluir
  17. Olá!
    Ainda não conhecia esse livro, mas adorei a premissa dele, achei um ponto extremamente forte termos a narrativa do ponto de vista do psicopata, mas fiquei um pouco mais confusa com relação a essa mistura de direito brasileiro e estrangeiro. Não sei como isso pode funcionar - ou não.
    Acho que vou deixar a dica desse livro passar, pois acho que não me agradará muito nesse momento.
    Beijos

    ResponderExcluir
  18. Olá!
    Realmente é um livro com uma premissa bem diferente do que estamos acostumados e isso me chamou muito a atenção, acho que essa mistura que a autora fez dos sistemas jurídicos brasileiros e estrangeiros não me incomodaria porque não conheço quase nada, mas achei sensacional a gente saber o ponto de vista do psicopata também.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  19. Uma trama envolvente e cheia de mistério, tudo que preciso para ler. Adorei como você conseguiu repassar toda a trama através da resenha. Percebi como a autora conseguiu desenvolver personagens tão caricatos e cheios de segredos. A autora soube inovar com um enredo, e enfim consegue fugir de todo o clichê literário que vivemos.

    ResponderExcluir
  20. OI!!

    Ao contrário de você iria me sair bem, odeio legislações e nem procuro saber a respeito. A parte da psicologia também me intrigou e confesso que a parte de bater na mesma tecla me desanimou muito. Entretanto parece que a obra em si é boa e dá para fazer uma leitura razoável. Beijo!

    ResponderExcluir
  21. Meu único livro que li desse gênero foi eu vejo Kate, o despertar de um serial killer, e confesso que gostei muito, porém depois daquele nenhum outro me chamou atenção, pelo menos ate agora, eu sou muito leiga em relação a algumas leis então isso não ira interferir na leitura.

    ResponderExcluir
  22. Não conhecia a autora e nem a obra, mas quando você ressaltou os pontos de autenticidades eu fiquei mais curioso, e como sou meio leigo nas questões de direito, talvez eu não me incomode com os erros que você expôs. Quem sabe essa não seja uma futura leitura.

    ResponderExcluir
  23. Oi, tudo bem?
    Eu não conhecia esse livro ainda e confesso que sua resenha me animou muito, ainda mais que o livro tem essa carga de suspense. Fiquei bem curiosa para conhecer mais dos personagens e da trama, estou precisando de um livro que traga essas propostas no momento e acredito que ele seria uma boa pedida. Ótima resenha!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir