Destaques

Não Conte Nosso Segredo, por Julie Anne Peters // Resenha 127

Por Leitoras Vorazes •
11 de outubro de 2018

Título: Não Conte Nosso Segredo
Autora: Julie Anne Peters
Editora: Universo dos Livros
Gênero: Romance | LGBT
Lançamento: 2017
Páginas: 352
Skoob: (Ler +)
Classificação: 
[Livro cedido pela editora em parceria]
Sinopse: Com o namorado dos sonhos, o cargo de Presidente do Conselho Estudantil e a chance de ir para uma Universidade de Ivy League, a vida não poderia estar mais perfeita para Holland Jaeger. Ao menos, é o que parece. Até que Ceci Goddard chega na escola e muda tudo. Ceci e Holland têm sentimentos que não conseguem esconder, mas como todos ao redor vão lidar com este novo romance?
Entre intrigas, preconceitos e a não aceitação dos pais, Ceci e Holland lutam para manter-se juntas, mas o amor delas pode não ser tão forte quanto as críticas da sociedade...
Não conte nosso segredo é o primeiro livro da autora Best-seller no New York Times, que promete emocionar leitores de todas as idades e gêneros.
Hey hey lind@s!

Demoramos de novo, mas estamos aqui! Dessa vez trouxemos a resenha do livro mais fofo e incrível que já conheci, uma história de força e muito amor!


Nossa personagem principal é Holland (devo dizer que me identifiquei muito com ela, logo no início), ela é aparentemente a filha perfeita e muito disso é por pura pressão de sua família. Ela tem um namoro também aparentemente perfeito, que é cheio de expectativas. Holland é totalmente exemplar, sendo ainda presidente de classe e mantém suas notas sempre altas.

Logicamente, como toda jovem que é tida como perfeita, ela não é nada perfeita e manter toda essa vida cheia de expectativas lhe sobrecarrega. Ela já não tem certeza sobre seu futuro e mais nada em sua vida, porém como rejeitar tudo que sua mãe lhe ensinou e vem exigindo?

Logo nos deparamos com Ceci, uma aluna que acabou de ser transferida, linda e lésbica. Assumida e com muito orgulho, Ceci luta pela sua causa e adora camisetas que demonstram perfeitamente sua sexualidade.

Holland só não esperava que Ceci iria lhe chamar tanta atenção e iria surgir uma atração imediata entre as duas. O que exatamente estava acontecendo?

Uma amizade logo se forma e Holland toma as decisões mais incríveis de sua vida, logicamente toda sua vida é colocada de cabeça para baixo e, inevitavelmente, sua família toda lhe dá as costas. Sozinha e decidida a seguir a escolha que fez, vemos Holland se transformar e uma luta cheia de garra e força se desdobrar bem em nossa frente. A gentileza sempre permanece e vemos como o ódio está presente em nosso dia a dia.

Não posso negar que amei essa história, sofri junto com a Holland e amei a Ceci de todas as formas possíveis. É lindo ver como Holland se descobre e Ceci lhe acompanha em tudo, sempre querendo proteger e cuidar para que Holland não precise passar por todas as barreiras que ela mesma teve que passar e, de certa forma, sofrer.

Estavam errados quando chamavam isso de "estar no armário". Era uma prisão. Confinamento em solitária. Eu estava trancada do lado de dentro, dentro de mim, no escuro, com medo e sozinha.

Essa história é muito mais do que apenas um romance LGBT, é muito mais do que uma garota descobrindo sua sexualidade. Ele nos mostra uma realidade a parte do que vivemos, sofremos junto com ela ao ser rejeitada por sua família, ao viver um vida que ela não está acostumada, a se sujeitar ao ódio e preconceito das pessoas, puramente por não haver escolha.

É também muito bom ver como Ceci abraça sua sexualidade e é muito espontânea acerca de sua vida, seu jeito e seus gostos. Essa liberdade é algo que nem sempre vemos e a força que ela tem por ser assumida e lidar com o mundo todo ao seu redor é incrível.

Não Conte Nosso Segredo conseguiu despertar vários sentimentos em mim, inclusive algumas lágrimas rs, mas aprendi muito e me identifiquei bastante com várias coisas, isso foi um fator importantíssimo para que a leitura tivesse um peso a mais.

Sobre a edição do livro, a capa é linda e a diagramação impecável. Não tenho o que reclamar, somente que queria mais páginas (mais história) haha!

Super recomendo esse livro, até para quem não é LGBT, para conhecimento. Não temos nada absurdo ou desrespeitoso na leitura e vale a pena demais. Ele abre nossa mente, abre nossos sentimentos e nos faz refletir sobre toda nossa existência. Leiam, apenas!

É isso, esperamos que tenham curtido, até a próxima resenha. Xoxo.

Comentários via Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Publicidade

Leitoras Vorazes

Instagram

© Leitoras Vorazes – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in