Destaques

Se Não Houver Amanhã, por Jennifer L. Armentrout // Resenha 128

Por Leitoras Vorazes •
11 de outubro de 2018

Título: Se Não Houver Amanhã
Autora: Jennifer L. Armentrout
Editora: Universo dos Livros
Gênero: Romance | Ficção
Lançamento: 2018
Páginas: 384
Skoob: (Ler +)
Classificação: 
[Livro cedido pela editora em parceria]
Sinopse: Lena Wise está sempre ansiosa pelo dia seguinte, especialmente porque está começando o último ano da escola. Ela está decidida a passar o máximo de tempo possível com os amigos, completar as inscrições da faculdade e talvez informar seu melhor amigo de infância, Sebastian, sobre o que realmente sente por ele. Para Lena, o próximo ano vai ser épico — um ano de oportunidades e conveniências.
Até que uma escolha, um instante… destrói tudo.
Agora Lena não está ansiosa pelo dia seguinte. Não quando o tempo que dedica aos amigos pode nunca mais ser o mesmo. Não quando as inscrições para a faculdade podem ser qualquer coisa, menos viáveis. Não quando há o risco de Sebastian jamais perdoá-la pelo que aconteceu.
Pelo que ela permitiu que acontecesse.
À medida que sua culpa aumenta, Lena está ciente de que sua única esperança é superar o ocorrido. Mas como é possível seguir em frente quando a existência inteira, tanto dela quanto a de seus amigos, foi transformada?
Como seguir em frente quando o amanhã sequer é garantido?
Hey hey lind@s!

Mais uma resenha de um livro incrível saindo e juro de dedinho que esse aqui vale a pena ler. É intenso, é delicado, é profundo, é cruel, é lindo.


Neste romance o que mais vemos é que uma escolha, uma decisão de um milésimo de segundo, é capaz de mudar drasticamente a sua vida, incluindo a de várias pessoas. Tudo tem suas consequências e cabe a nós lidar com os resultados de nossas escolhas. Algumas delas apenas são bem mais difíceis que outras.

Lena é uma jovem estudante prestes a iniciar seu último ano na escola. Tem amigos leais, uma família muito boa e seu futuro praticamente traçado. Ela tem até um melhor amigo o qual tem uma paixão secreta há muitos anos, mas isso não interfere no modo como convivem e são confidentes. Não, por enquanto.

Não há muito o que explicar sobre isso, mas entre confidências e o dia a dia de Lena, chegamos ao ponto em que ela se declara ao seu melhor amigo, porém as coisas não seguem o rumo que ela deseja. Mas não por falta de reciprocidade, simplesmente porque, como é o foco aqui, palavras que deveriam ser ditas, não foram.

Isto resulta numa série de acontecimentos e a decisão de Lena naquela noite muda tudo. Ela se envolve na situação e consigo seguem uma série de consequências que atingem sua vida profundamente, traz danos irreversíveis na vida de seus amigos e ela mesma não sabe lidar com a culpa que lhe aflige.

Aí acompanhamos de perto toda a negação, a raiva, a culpa e finalmente a aceitação. É cruel e lindo ver o quanto Lena não se considera merecedora de uma vida normal e feliz, uma vez que seus amigos não terão mais essa oportunidade. Porque ela deveria se dar ao luxo de seguir em frente quando existem pessoas sofrendo muito mais que ela? Essa é uma questão que lhe atormenta.

Aos poucos e com ajuda de seus familiares e amigos, vemos todo o processo em que Lena começa a se permitir reviver novamente, começa a aceitar que nada vai mudar o passado, mas ela pode viver para mudar o futuro. É lindo, é angustiante, é vida.

Nenhum de nós tem a garantia de um amanhã... Cansei de viver como se tivéssemos.

Essa não é uma leitura clichê que você acaba com todos felizes e vivendo em harmonia, aqui temos a realidade de uma vida e como ela vai seguindo em frente. É incrível essa leitura e garanto que irão admirar tanto quanto eu essa personagem.

A diagramação, por sua vez, também está impecável. Novamente não tenho do que reclamar do trabalho feito pela editora, a leitura foi confortável e a capa é linda. Não localizei erros de tradução ou gramática.

Enfim, recomendo a leitura, este livro super entrou no rol dos meus favoritos e como eu disse, se quiserem acompanhar em primeira mão o sentimento cruel e lindo que é exposto nesta história, leiam.

É isso, esperamos que tenham curtido, até a próxima resenha. Xoxo.

Comentários via Facebook

2 comentários:

  1. Oi!
    Eu adorei esse livro, ele me fez ficar com aqueles pensamentos infindáveis sobre sua história na cabeça, meio que não conseguia parar de pensar no enredo, mas achei um tanto quanto dramático demais, um pouco pesado em algumas cenas e isso meio que me cansou um pouco. Mesmo assim eu amei!
    Beijo
    http://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oie, tudo bem?
    Ainda não conhecia esse livro, achei bem interessante. E a capa é super linda também!
    Blog Entrelinhas

    ResponderExcluir

Publicidade

Leitoras Vorazes

Instagram

© Leitoras Vorazes – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in